Raças

Tudo sobre Dogue de Bordeaux

Dogue de Bordeaux

De origem francesa a raça conhecida por Dogue de Bordeaux anda ganhando fama e conquistando criadores aqui e no mundo. Prova disso é a aquisição de filhotes por personalidades e artistas nacionais, além de algumas celebridades e estrelas de cinema.

Por ser um grande amigo e um fofo de pet, sua procura no Brasil ainda demanda mais trabalho e investimento, pois existem apenas alguns criadores e canis independentes da raça. Com isso, sua venda ainda está um pouco limitada e o valor de um filhote, anda com preços elevados.

Mas isso tudo não é problema para um cão da raça Dogue de Bordeaux. Afinal, apesar da sua personalidade, temperamento e tamanho, ele é capaz de conquistar o coração de qualquer aficionado pelo melhor amigo do Homem.

Origem do Dogue de Bordeaux

Com cerca de seiscentos anos, esta raça de cachorro tem origem na região francesa de Bordéus. Ou seja, ele é um dos mais antigos cães franceses. Isso ainda significa que ele segue o caminho de patas dos antepassados, no qual a raça era empregada para a caça de animais como ursos e javalis e até nas medonhas rinhas de brigas.

Ainda assim, ele costumava trabalhar na guarda de casas e toque de gados. Embora o termo “dogue” tenha sido registrado somente no fim do século XIV, esses animais foram expostos pela primeira vez durante uma exposição francesa apenas no ano de 1863. Aliás, a raça chegou a correr risco de extinção depois das duas grandes guerras.

No entanto, para retomar o desenvolvimento da raça, em meados do século XX alguns exemplares forma importados por americanos. A prova de seu sucesso mundial foi consolidada com a estreia de um filme de 1991 protagonizado pelo ator Tom Hanks: “Uma dupla quase perfeita”, o que aumentou sua fama.

Características da raça Dogue de Bordeaux

Apesar de ter uma aparência meio assustador, a raça Dogue de Bordeaux é muito amigável e dócil, ainda mais com pessoas conhecidas e até crianças. Além do mais, ele tolera bem demais animais e até apresenta pouca ameaça a estranhos.

Afinal, seu temperamento é paciente e calmo, embora seu dono precise impor limites mediante seu tamanho. Isso porque ele tem a tendência de ser um ótimo cão de guarda ao proteger famílias e lares.

Para melhorar a convivência, graças ao grande porte e características de guarda, você pode investir em sessões de adestramento para melhorar sua submissão e obediência desde os primeiros anos de vida. De qualquer forma, confira abaixo algumas características físicas do Dogue de Bordeaux.

Aspecto físico de um Dogue de Bordeaux

Logo de cara, você nota que ele tem um porte nobre com estrutura musculosa e forte. Além do mais, a raça apresenta orelhas pendentes e pequenas e rugas charmosas e fofas na face. Por outro lado, sua pelagem é macia e curta, apresentando cores mais comuns como mogno e fulvo, mas em tons mais escuros ou até mais claros.

De acordo com padrões oficiais, algumas manchas brancas não podem ser muito extensas e são aceitas apenas somente no peito. Além de sua presença atlética, imponente e musculosa, a raça apresenta várias dobrinhas na sua cabeça larga e lábio caído sobre o maxilar inferior.

No mais, ele tem orelhas pequenas e caídas, cauda grossa na base e olhos ovalados. Embora seu pelo seja fino e suave, em relação ao seu físico confira abaixo como reconhecer a bela postura da raça:

  • Cabeça larga, curta e volumosa;
  • Pelagem em tons marrons;
  • Corpo musculoso e poderoso;
  • Postura e temperamento destemido;
  • Focinho grosso, curto e largo;
  • Expressão franca;
  • Rugas na cabeça;
  • Mandíbulas largas e fortes;
  • Narinas pigmentadas e abertas;
  • Olhos ovalados
  • Bochechas salientes;
  • Pescoço cilíndrico e musculoso;
  • Orelhas arredondadas, pequenas e dobradas para a frente;
  • Cauda grossa.

Dicas de alimentação para seu Dogue de Bordeaux

Claro que a quantidade de ração na qual você terá que investir pode variar tanto conforme a idade quanto o tamanho e peso do exemplar. Entretanto, basta ler a embalagem de um produto adequado e original para acertar nos nutrientes e na medida.

No mais, basta alimentar seu pet com muita água fresca e refeições de duas a três vezes ao dia. Aliás, a alta qualidade de qualquer ração animal é fundamental para que ele tenha um desenvolvimento sadio em todas as fases da vida. Contudo, lembre-se de que até seus doze meses, embora o tamanho seja grande um Dogue de Bordeaux precisa ser considerado apenas um filhote.

Neste caso, a quantidade de ração para a fase pode chegar trezentos gramas diários. Em caso de dúvida, procure informações sobre qual o melhor alimento indicado para filhotes. Sendo assim, a partir do primeiro ano, ele já está adulto e você precisa mudar a quantidade de ração pode chegar a quinhentos gramas diários.

O comportamento de um Dogue de Bordeaux

Conforme você já acompanhou, a raça é calma, carinhosa, gentil e agradável. Até porque costuma ser muito apegado ao dono e paciente com crianças. Ou seja, podem até puxar seu rabo como brincadeira que ele vai levar na boa. Por outro lado, esse pet tende a ser orgulhoso e teimoso.

Contudo, ao aprender uma ordem jamais esquece. Em outras palavras, um Dogue de Bordeaux pode ser arrogante, mas ele tem uma tendência nata a ser altamente treinável. Isso quer dizer que ao aprender uma ordem, um Dogue de Bordeaux jamais a deixa de cumprir. Ainda que sua inteligência demande treinamentos constantes de obediência.

Enfim, se você não empregar seu pet em tarefas de trabalho ou caça, precisará mantê-lo sempre ocupado com outras atividades. Como resultado, você ficará surpreso com suas habilidades nas tarefas diárias e rotineiras, evitando tédio para seu dog de estimação.

Cuidados com animais da raça Dogue de Bordeaux

Primeiro, para essa raça não há uma frequência de banhos, mas a escovação de pelos precisa ser semanal. Além do mais, ele não precisa seguir rotinas de exercícios, embora uma simples caminhada ao dia diária vai mantê-lo dentro do peso e saudável.

Para finalizar, mantenha seu Dogue de Bordeaux em ambientes frescos e com muita água fresca. Além mais, procure limpar suas rugas apenas com panos próprios e soro fisiológico. Dessa forma, você evita a presença de infecções e fungos.

Deixe seu Comentário