Raças

Tudo sobre Doberman: saiba sobre seu temperamento, saúde e como criar

Não são todos os cães que impõe tanto respeito e medo quanto o Doberman. De aparência séria, a raça foi desenvolvida pelo Alemão Karl Friedrich Louis Dobermann, na intenção de servir como um cão de guarda cobrador de impostos.

Como nessa época a profissão de Karl Dobermann precisava de uma segurança efetiva, cuja qual o ser humano nem sempre era efetivo em oferecer, a criação do Doberman foi a sua melhor e mais efetiva ideia.

Foi somente em 1960 que essa raça se tornou popular no Brasil, ainda sendo utilizados como cães de guarda. Infelizmente, devido à irresponsabilidade dos seus tutores durante aquela época, a fama dos cães ficou manchada e tida como uma raça temperamental e violenta.

Temperamento comportamental

O Doberman é um cão extremamente fiel ao seu dono, estando sempre pronto para obedecer aos comandos, principalmente quando treinados. Isso mostra toda a obediência presente nessa raça, desde que ensinados corretamente.

Justamente por isso, o Doberman é uma raça extremamente procurada para servir como cão de guarda, pois são extremamente territorialistas. Além disso, o Doberman é constantemente usado pela polícia estrangeira para evitar fugas.

Não são cães muito sociáveis com outros cães e são muito reservados com pessoas estranhas. Com todas essas características somadas à sua força e agilidade, faz com que seja uma raça que precisa de exercícios físicos em abundância. Portanto, antes de adotar um Doberman, é preciso verificar se a propriedade possui espaço o suficiente para que ele consiga gastar toda a anergia que acumula facilmente.

O Doberman é uma raça que precisa de uma atenção especial quanto ao seu adestramento, afinal, é preciso ensiná-lo a não ver as pessoas conhecidas como um invasor. Além disso, o dono do Doberman deve saber impôr limites sobre as suas vontades, a fim de ensinar o cão como ser menos ansioso e mais educado.

Veja também:

Criação

A criação dos filhotes desse raça precisa de uma atenção especial. É ilegal, no Brasil, cortar as orelhas dos cães na intenção de aprimorar os seus instintos. Essa prática pode, em alguns casos, deixar o cão traumatizado e mais violento que o normal. Além disso, desde cedo é preciso ensiná-lo comandos básicos de adestramento.

Durante a criação desse cão, é altamente indicado que o dono possua muito espaço para que ele possa gastar energia na intenção de torná-lo menos destrutivo durante o seu crescimento. Dessa forma, é muito mais fácil dominar e controlar o seu temperamento agressivo para com outras pessoas e cães.

Quando for levar esse cão para passear, é importante estar sempre atento à sua força e agilidade, afinal, é um cão extremamente robusto e nunca se sabe quando pode enxergar outro cão como inimigo ou quando poderá ser provocado.

Fornecer água limpa e fresca e manter sua alimentação em dia, colabora muito para que tenha uma vida saudável e com qualidade. É sempre necessário verificar suas orelhas com frequência, sendo algumas vezes necessária a limpeza do acúmulo de cerúmen.

Saúde do Doberman

Em geral, são cães muito saudáveis, por conta do seu atletismo. Porém, caso desenvolva problemas de saúde, são muito comuns:

  • Insuficiência cardíaca;
  • Cardiomiopatia dilatada;
  • Doença de Wobbler.

Para cuidar essas duas doenças mais comuns de acometer o Doberman, é indicado consultas periódicas no veterinário, além de um exame de DNA e o estudo cuidadoso da sua árvore genealógica e condições hereditárias. Além disso, é muito indicado manter visitas periódicas ao veterinário, a fim de identificar as doenças antes mesmo que elas apareçam.

É preciso verificar, também, se há machucados frequentes no corpo do cão e como ele reage com sangramentos. Algumas vezes, podem ser acometidos pela doença de Von Willebrand, que dificulta de forma considerável a coagulação do sangue. Quando essa doença ocorre, é perfeitamente comum notar sangramentos nasais e hematomas.

Além disso, o comportamento compulsivo por falta de espaço e exercícios, pode fazer com que esse cachorro comece a se machucar propositalmente com mordidas e coceiras excessivas, a fim de descarregar todo o estresse acumulado.

Alimentação

Como é uma raça robusta e um cão de grande porte, é preciso cuidado para com a sua alimentação. Fornecer ração para cães adultos é a melhor opção, logo, a ração precisa ser de alta qualidade e o dono precisa respeitar a quantidade e indicação específica.

Esse cão pode chegar a fazer de 3 a 4 refeições por dia, quando filhotes. Quando adultos, a quantidade cai para 2 a 3 vezes diárias, porém em uma maior quantidade. É um cão que adora beber água e precisa da mesma sempre fresca e disponível a qualquer momento.

Mesmo que as rações sempre indiquem a quantidade e a frequência que devem ser servidas, consultar o veterinário é muito importante. Afinal, mesmo que os Dobermans possuam comportamentos muito semelhantes, é preciso entender que cada cão é um indivíduo diferente do outro e, dessa forma, as quantidades e métodos de alimentação podem ser diferentes de outros cães da mesma raça.

Adoção e compra do Doberman

O mais indicado para todas as raças de cães, seriam pensar na hipótese de adoção. Porém, é compreensível que nem todas as raças existem para essa finalidade, já que algumas são puramente comercializadas e, provavelmente, ficarão assim por muito tempo. Com o Doberman, não é diferente.

Esse cão geralmente é encontrado em canis especializados na raça ou canis que forneçam animais de raça. É sempre muito importante saber a procedência do canil, saber como os animais são tratados e cuidados. Afinal, cruzas mal planejadas e formas de tratamento inadequadas, podem resultar em um cão doente e de temperamento volátil, além de contribuir para o mau trato animal.

De qualquer forma, um exemplar da raça pode custar aproximadamente R$ 700,00 sem o pedigree e R$ 3.000,00 com o certificado de originalidade. Junto a esse valor, deve-se fazer um cálculo do quanto será gasto com adestramento e veterinários, entre banhos e vacinas.

Após estudar a fundo o comportamento da raça e verificar se a sua rotina é compatível com a do cão, além de verificar se os gastos estão dentro do planejamento, aí sim é possível adquirir um Doberman e ter uma ótima convivência com o mesmo.

Veja também:

Deixe seu Comentário