Raças

Tudo sobre Collie

Collie

De origem indefinida, o Collie carrega consigo diversas hipóteses sobre a sua origem. Alguns afirmam que a raça é uma combinação entre o Terra-Nova e o Setter Gordon. Outros afirmam com veemência que sua origem é totalmente ligada ao Scottish Terrier e ao Deerhound.

Collie

Independente de como ou quando surgiu, é nome é associado ao pastoreio de ovelha que significa “útil”. Além de ser um ótimo cão para pastoreio, o Collie é extremamente fácil de ser adestrado, podendo ser utilizado como cão de guarda, cão guia ou como cão de caça. Os primeiros registros dessa raça surgiram em 1800.

Conforme o tempo foi passando, os criadores mostraram um grande interesse pela raça, e logo, o cão foi se tornando símbolo de influência.

O Comportamento

A raça Collie apresenta uma inteligência e um carisma muito característico da raça, além de ser um cão que se porta muito bem na presença de qualquer pessoa. De aparência elegante e porte nobre, é um animal extremamente ágil e sempre muito alerta em tudo ao seu redor.

A inteligência que essa raça carrega, faz com que seja um animal muito fácil de entender ordens e receber adestramento, pois possui rápido aprendizado e adaptabilidade às novas regras. Mesmo com todas essas características que deixam qualquer um maravilhado, pode desenvolver algumas manias infantis e teimosas, como morder de forma leve o calcanhar de seus donos durante as brincadeiras.

O Collie geralmente se mostra mais reservado e tímido quando está na presença de estranhos, porém, acaba rapidamente se adaptando e fazendo amizade. Quando apresentado para outros animais, também pode ter o mesmo comportamento tímido. Além disso, esse cão prefere viver dentro de casa, sempre do lado da família, o que faz com que tenha uma carência grande em estar sempre perto de quem ama.

Alguns dos Collies podem acabar latindo mais do que o necessário, isso geralmente ocorre quando estão se sentindo tristes, solitários ou entediados. Nesses momentos, e em todos os outros, é necessário dar bastante atenção e mostrar que se importa com a sua presença.

Cuidados com o Collie

O Collie não exige grandes cuidados, apenas precisa de escovações frequentes no seu pelo, a fim de remover nós e pelos mortos, como todo cachorro que possui muito pelo. Além disso, é sempre importante tomar muito cuidado para que o mesmo não desenvolva nenhum problema de pele causados por fungos derivados da umidade que pode ser derivada do suor ou da secagem inadequada. Para a felicidade dos donos, o Collie é um cachorro que não tem grande perca de pelo.

São extremamente sensíveis à medicações, logo, não podem, em hipótese alguma, receber medicações por conta própria. Nessa questão, é necessário sempre consultar um veterinário para saber qual remédio pode tomar sem riscos de efeitos colaterais. O sol também não faz muito bem para essa raça, pois pode fazer com que o nariz descasque e crie rachaduras dolorosas.

Os dentes e as orelhas devem ser frequentemente analisados com cautela pelos donos, a fim de evitar infecções de diversos tipos

Banhos

O Collie um cão que não apresenta nenhum odor desagradável e consegue se manter limpo por um bom tempo, o que é surpreendente quando comparado à quantidade de pelo que carrega no corpo. Os banhos podem ser dados tranquilamente de 6 a 8 semanas.

Uma quantidade esmagadora de tutores dessa raça, preferem que os cuidados durante o banho sejam feitos por um profissional, afinal, encontram alguma dificuldade na escovação do pelo.

Problemas de saúde

Entre os problemas de saúde mais comuns nessa raça, podem-se destacar:

  • Descamação;
  • Rachaduras na pele, principalmente focinho;
  • Surdez;
  • Atrofia muscular;
  • Atrofia progressiva na retina.

Em resumo, os exames que precisam ser feitos, geralmente, são os de audição, cardíaco e ocular. Dessa forma, é perfeitamente possível detectar uma doença ou qualquer outro problema antes que o mesmo evolua para um estágio mais complicado de tratar. É importante lembrar que um cão é uma responsabilidade a mais na vida de qualquer pessoa e que deve ser um assunto tratado com seriedade.

Visitas regulares ao veterinário, bem como exames e vacinações em dia, fazem com que o animal tenha uma qualidade de vida muito melhor. Isso também faz com que o animal tenha momentos de maior prazer e felicidade ao lado de sua família. Um cão saudável e feliz faz com que a sua família fique mais saudável e feliz. Afinal, somente quem tem um cão entende o quanto a sua doença pode fragilizar emocionalmente uma família.

Atividades físicas

Por ser um cão que ama o trabalho e é um tanto quanto agitado, é perfeitamente possível realizar atividades mentais e físicas para que ele não se sinta entediado e triste com facilidade. O ideal é que ele seja levado para corridas ou passeios em que possa desfrutar do ar livre, de outras pessoas, de outros animais, etc.

O Collie é um cão que se adapta muito bem em diversos ambientes domésticos, porém, para quem mora em apartamento, é bom evitar essa raça. Afinal, ela é grande e precisa de um espaço confortável para que possa gastar toda a sua energia. Caso contrário, pode desenvolver obesidade, tristeza, quadros depressivos, baixa imunidade, etc.

Alimentação do Collie

Como possuem grandes chances de se tornarem obesos por conta da sua gula e falta de controle por parte dos donos, o Collie precisa receber atenção e alimentação adequada. A ração deve ser de ótima qualidade e procedência confiante.

A quantidade de ração que o Collie comerá e a quantidade de água que o mesmo ingerirá, será definida única e exclusivamente pela quantidade de exercícios físicos que pratica. Além disso, é possível oferecer carne de frango cozida, legumes, etc.

Para isso, logicamente, é preciso procurar um veterinário de confiança da família e ele adaptará o cardápio do Collie da forma mais adequada e saudável possível. De qualquer forma, é sempre bom ter controle sobre a alimentação do animal. Assim, ele saberá exatamente o horário de se alimentar e não consumirá a comida em excesso, somente se o dono permitir, o que não é a intenção.

Deixe seu Comentário