Raças

Tudo sobre Bull Terrier

Bull Terrier

Considerado por muitos um cachorro super diferenciado e uma das raças mais belas, o Bull Terrier possui uma beleza peculiar. Foi criado no século XIX, no Reino Unido, é uma raça totalmente destemida e não tem medo de enfrentar animais de todos os tamanhos, inclusive os touros. A raça não é mais vista enfrentando animais propositalmente com esporte, porém, ainda possui no seu DNA e comportamento a ausência do medo e a coragem para enfrentar qualquer oponente.

Bull Terrier

É uma raça muito poderosa e pode ter alguma tendência agressiva. É importante que sejam treinados e aprendam, desde cedo, a obedecer. Desde as primeiras semanas de vida, devem ser socializados com outros animais e pessoas. Caso a socialização ocorra em idade adulta, a mesma deve ser supervisiona frequentemente por outras pessoas ou por um adestrador, em alguns casos.

Como é um cão um pouco teimoso, não é indicado que adquirir outro animal após ele atingir a idade adulta. Além disso, não é recomendado que o lar tenha crianças e nem que o seu dono seja inexperiente para com a raça.

São animais que precisam de exercícios quase que diariamente, sempre acompanhados do dono e com a coleira no pescoço. É uma raça que não deve ser deixada correr livremente, mesmo que sejam treinados e socializados. Como possuem uma estrutura robusta, mesmo que se exercitem, pode tornar-se obesos com muita facilidade.

Personalidade e Comportamento

Mesmo que possam parecer perigosos, são extremamente gentis e afetuosos com as pessoas da família. Amam brincadeiras e são animais muito leais com aqueles que ama. Porém, por ser um cão extremamente forte e durão, é preciso sempre ter cuidado e tomar as precauções necessárias quando estiver perto de estranhos, crianças ou outros animais.

Afinal, quando não recebem a atenção suficiente e nem se exercitam de forma regular, podem se tornar animais um tanto quanto violentos e destrutivos, destruindo principalmente móveis, chinelos, tapetes, etc. Além disso, podem ficar entediados e tristes.

Pelagem

O Bull Terrier tem, em geral, um pelo curto e liso, bem rente ao corpo. Por conta disso, é muito raro ver um Bull Terrier com queda de pelo. Mesmo assim, as escovações semanais ou a cada 10 dias são suficientes e ótimas para retirar todos os pelos mortos e, dessa forma, mantê-los saudáveis, bonitos e brilhosos.

Uma das cores mais comuns e populares do Bull Terrier, é o marrom tigrado com branco. Porém, é possível encontrá-lo na cor branca e também bicolor. A variação pirata (com um olho marcado em preto) é muito popular e a mais procurada entre os interessados em comprar a raça. Além disso, o Bull Terrier já foi, até mesmo, representado em desenhos animados.

Inteligência do Bull Terrier

O Bull Terrier é um cachorro muito obediente, mas para isso, precisa de alguém para ensiná-lo. Caso contrário, mesmo sendo extremamente inteligente, pode se mostrar muitíssimo teimoso e resistente aos comandos. Não tanto por não entender, mas por não desejar fazê-lo.

Além disso, uma forma de ensinar essa raça, é mesclando os ensinamentos com atividades físicas, já que o Bull Terrier é fã de atividades que exijam uma força maior do seu porte físico. Além disso, deixá-los com excesso de energia pode ser um problema sério, podendo até mesmo desencadear níveis de hiperatividade.

Saúde e Cuidados

Além das atividades físicas, é necessário estar sempre atento à pele desse cão. Principalmente, se ele for de uma coloração que tem tonalidades mais claras no focinho e nas orelhas. Os problemas de pele nesse cão, podem vir a ser uma dura realidade para o animal e para donos mais desatentos aos cuidados corretos. Por isso, é necessário inspeções semanais ou diárias e, também, consultas periódicas ao veterinário.

Dessa forma, caso haja algo que não esteja correndo bem, as chances de cura são muito maiores. Assim, evitam-se gastos desnecessários, transtorno e muito sofrimento.

Uma dica, é criar esse cachorro em um ambiente espaçoso para que ele gaste toda sua energia acumulada. Afinal, é uma raça que precisa estar em constante movimento para que não se sinta estressado e desmotivado. Dessa forma, o Bull Terrier não é indicado para apartamentos ou casas com espaço pequeno, nem mesmo ficar amarrado.

Preço do Bull Terrier

O Bull Terrier é uma raça muito procurada por conta do seu porte avantajado e da personalidade marcante. Isso faz com que seja encontrado sem grandes dificuldades através da internet ou canis físicos. Porém, não é comum encontrar essa raça para adoção.

O preço desse cão dependerá muito de alguns fatores, como:

  • Procedência da linhagem;
  • Saúde de seus pais, avós e da ninhada em um geral;
  • Canil em que se originou.

De qualquer forma, o preço de um Bull Terrier filhote costuma girar entre R$ 1.500,00. O mini Bull Terrier pode custar até R$ 5.000,00.

É sempre importante pesquisar muito bem sobre a raça escolhida e, mais ainda, sobre o lugar onde será comprado. Existem canis regularizados, que possuem registros e têm a finalidade de gerar cães para disputas sadias e Legais, como concursos, etc. Ou então, existem apenas os canis que são regularizados e atuam dentro da lei realizando a comercialização de cães. O importante é se atentar também, em como os animais são tratados no canil, a higiene em que se encontram, se não sofrem maus tratos e se estão vermifugados e vacinados.

Alimentação

A alimentação do Bull Terrier é preferível que seja feita de forma regular a cada 3 ou 4 vezes no dia. Quando atinge idade adulta, essa raça diminui a quantidade de vezes que come durante o dia, e passa a se alimentar somente duas vezes ao dia. De qualquer forma, não há uma regra exata em relação à quantidade, afinal, os animais também possuem suas personalidades e desejos e isso é muito peculiar de cada um.

Porém, uma dica é sempre oferecer o que é indicado na embalagem da ração escolhida, pedir conselho aos criadores ou conversar com um veterinário e chegar a um consenso sobre a dieta mais indicada para cada caso. De qualquer forma, o Bull Terrier é uma raça encantadora e que muitos amam ter por ter.

Deixe seu Comentário