Raças

Tudo sobre Buldogue Francês

Buldogue Francês

Imagina-se que a origem do Buldogue Francês é originária de, pelo menos, três países: França, Inglaterra e Estados Unidos. Até hoje, os criadores dessa raça defendem ferrenhamente que a Inglaterra é a real responsável pela origem do primeiro Buldogue e que em seguida, a França ajudou  a desvincular o Buldogue Francês do Buldogue Inglês. Dessa forma, dizem que os Estados Unidos foi o responsável pela orelha empinada e pontudinha.

Buldogue Francês

Conhecido por ser muito tranquilo e atencioso com sua família, o Buldogue Francês é uma ótima companhia para as crianças, pois possui uma personalidade brincalhona e dócil. Além disso, a diversão é uma das coisas que essa raça mais gosta de fazer, ainda mais se for junto com a família.

Mesmo que ame uma brincadeira, ele não é um pet enérgico. Entretanto, é importante manter uma rotina saudável e tranquila de caminhadas. Dessa forma, é possível evitar o sobre peso. Além disso, é um cão que vive muito bem em apartamentos. Por ser um cão da família dos Braquicefálicos, não se dá muito bem com temperaturas extremas e é necessário sempre cuidar para que ele não desidrate ou venha a óbito nessas ocasiões.

Por isso, na hora de brincar ou fazer exercícios junto a esse cãozinho, é preciso evitar horários com picos de sol ou frio. Possuem expectativa média de vida de 12 anos, medem em torno de 35 cm de altura e chegam a pesar até 14 kg.

Inteligência

O Buldogue Francês está na posição 58ª de 79 no ranking da obediência. Muitos estudos apontam que são animais que tendem a realizar o mesmo exercício de adestramento por repetidas vezes até conseguirem compreendê-lo. Essas vezes repetidas, podem chegar ao número de, pelo menos, 25 vezes.

Somente após treinarem de 40 a 80 vezes, é que aprenderão de fato um exercício ou comando. Logicamente, isso não atrapalha no dia a dia, desde que o tutor tenha paciência e carinho para ensinar ao cão as ordens e regras básicas da casa. É uma raça muito teimosa e dominante, por isso pode tender a até entender as regras, porém podem ignorá-las de propósito.

Cuidados com o Buldogue Francês

É importante redobrar a atenção quanto às temperaturas que o Buldogue Francês é exposto. Mesmo já tendo dito anteriormente, não custa frisar que, por ter um focinho muito curto, é muito difícil para que ele se adapte às temperaturas altas. Por isso, precisa viver em antes sempre frescos e arejados.

As dobrinhas do rosto dele também precisam estar sempre muito bem limpas e secas. No verão ou após o banho, é sempre válido verificar se estão secas e, caso não estejam, é preciso secá-las. Quando as dobras ficam úmidas, ocorre a proliferação de fundos e bactérias, dessa forma, desenvolvem doenças sérias de pele que devem ser tratadas por um profissional Veterinário.

As orelhas também devem estar sob constante supervisão. Afinal, podem desenvolver, com certa frequência, quadros de otite durante o ano. É preciso ficar atento se o cãozinho está balançando muito a cabeça, coçando as orelhas com as patas ou chorando em excesso.

Personalidade

Muitas pessoas consideram o Buldogue Francês uma raça agressiva quando em fase adulta, porém, é muito sensível e gentil. É um cão muito paciente com os idosos e adora o convívio familiar, além de se divertir muito com jogos infantis. Adora se divertir e, apesar do ar sério, costumam ser muito engraçados e simpáticos.

Não raramente é possível encontrar o Buldogue Francês sentado ao lado do dono ou aos seus pés. Isso porquê ama fazer companhia aos familiares e estarão sempre tentando de tudo para agradá-los.

Alimentação

São cães que tem uma enorme facilidade em atingir a obesidade. Logo, os tutores do Buldogue Francês devem ficar sempre muito atentos com a sua alimentação e a quantidade de vezes que comem durante o dia. É possível encontrar em lojas de pet ou em mercados, rações que fornecem nutrientes e alimentos elaborados especificamente para a raça.

Como previsto, é sempre útil conversar com o médico Veterinário e saber qual a melhor opção para essa raça e como a sua alimentação deve ser seguida.

Aspecto do Buldogue Francês

O Buldogue Francês possui um aspecto um tanto quanto impactante quando comparado a outras raças. Tem uma estrutura muscular compacta, porém seus ossos são extremamente fortes, sua cabeça larga e quadrada, e possui dobras e rugas.

O rosto desse cão é curto, achatado e carrancudo. Os olhos são arregalados e as orelhas são de médias para altas, porém na base têm formato arredondado e nas extremidades também. A cauda que acompanha esse animal é curta e baixa, sendo um fator que não chama muito a atenção e pode, até mesmo, passar completamente despercebida para quem não presta atenção em detalhes.

Cores oficiais

O Buldogue Francês tem suas próprias cores aceitáveis e as cores que não fazem bem para o mesmo. Os cachorros dessa raça geralmente têm dias cores que são consideradas aceitáveis e normais:

Tigrado

Possuem geralmente a pelagem tigrada com um tom mais claro  listras escuras. Os tigrados escuros também entram nessa lista, podendo ser confundidos até mesmo com preto uniforme.

Fulvo

O Buldogue Francês Fulvo tem cores que vão desde as mais claras, até o escuro avermelhado. Podem ter pequenas manchinhas brancas predominantes ou distribuídas.

Cores NÃO aceitáveis no Buldogue Francês

As cores abaixo NÃO são permitidas em Buldogue Francês, pois denotam o acasalamento incorreto da raça, propagando problemas de pele, albinismo, câncer e outros problemas que causam o intenso sofrimento do animal, por pura ignorância humana. Segue abaixo:

  • Branco;
  • Chocolate;
  • Ultra-Despigmentados;
  • Blue;
  • Cinza.

Todas as cores não permitidas, são sinais de que a cruza ocorreu com outra raça semelhante e também não foi feito o acasalamento da forma correta.

Para identificar um Buldogue Francês legítimo e dentro dos padrões de saúde e estética, é preciso ficar atento se os olhos são escuros, a trufa precisa ser preta, a pálpebra dos olhos, a pele do corpo e as orelhas também precisam ser pretas.

Ao adquirir um Buldogue Francês fora do padrão oficial e saudável, o comprador está colaborando para alimentar a indústria de maus tratos animais.

Deixe seu Comentário